Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
Quarta, 17 de dezembro de 2014
AGORA


despertei desejando alegria. não sei o que possa ser isto. mas uma vez acordado, sigo conforme. buscarei por dentro a casa, nas pias dos banheiros, nas estantes da despensa, debaixo das camas, atrás das cortinas. mesmo sabendo que meu desejo está em mim, procuro por fora o que já tenho, abro as janelas e espio, vou à rua e vejo, olho o espelho e desconfio.

acordei desejando alegria.

isso basta para iniciar o dia. 

 

17.12.2014.

Terça, 16 de dezembro de 2014
AS PAZES


amar é sobreviver. viver sobre e além, calcular a sobrevida, juntar os cobres e todos os carinhos do repertório, gastar e desgastar e regostar, contar o futuro eterno e o passado transitório e o presente mais que óbvio.

amar é superviver. ser gás e metal, luz e madeira, água e pedra, som e escuridão. viver ultra e sem porém, medir a vivência, reunir o bom da peneira, guardar o ruim como exemplo, revalidar a vidência, e flutuar, boiar, escoar, firmar, soar, luzir tanto na presença como na ausência de todas as outras possíveis cores e dores. e prismas e fases e indagações e conflitos e pazes.

amar é hiperviver, ressuscitar de cada soluço, ser a onda, a pedra e o molusco, ser mínimo e maiúsculo, semente e flor, depois o fruto.

e o fruto do amar é o futuro.


13.12.2014.

Páginas
1