Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
Quarta, 21 de setembro de 2016
COISA DE HUMANO


amar um bicho
requer reacender instintos
deixados
camadas de terras
abaixo do hoje
em fundos
de cavernas
 

mas se for pra ir
e se é pra vibrar
melhor afiar as garras
escovar os dentes
passar nos cabelos e pelos
pentes e ancinhos
em novas línguas e dicionários
 

como se ama um leão
a não ser com rugidos?
como se tem um capricórnio
sem amar um mito?
 

amar um bicho
é difícil
amar como um bicho
é um vício
amar sendo um bicho
é impossível


18.09.2016.

Quinta, 15 de setembro de 2016
MÚSICA E POESIA


se o amor é novo
ainda soa rouco
procurando se afinar
 

e o amor crescente
fica carente
intentando mais rimar
 

se o amor minguante
volta ao infante
magoado por vibrar

e o amor se pleno
busca o sereno
o bom caligrafar

quem é que escreve
quem é que canta

como é que toca
como é que mantra

quem é que mede
quem é que imanta

como é que sopra
como é que inflama

como é que faz
a lua cheia
para não se mostrar

quem é que pode
servir a ceia
sem querer se fartar

o amor maduro
brilha no escuro
discreto como um sol

o amor seguro
é obscuro
como a paixão do peixe
pelo anzol



15.09.2016.

foto: (arte com fotos de Marta Raggi).

Segunda, 5 de setembro de 2016
DUMBO


eu sei que o amor é tanto
imprescindível
como descartável
mas eu sei que o amor
é tanto


eu sei que o amor é tão
impulssivíssimo
como impulsionado
pois eu sei que o amor
é tão


não sei se amor
é crível vício
ou surto anunciado


mas sei que o amor é
tão e tanto
que mesmo impossível
por encanto
é um elefante alado


01.09.2016.

Páginas
1