Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
sexta, 25 de agosto de 2017
NEM ME DIZ


será que comigo
você é bastante alegre
será que sem mim
será mais feliz

jogos de cena
salas de espelhos
será que somos
o que somamos
será que perfiz por um triz

alvo estandarte
autos de arte
ou no tapume escuro
um giz

plumas e penas
falas apenas
ou do betume apuro
ardis

será que sem mim
seu futuro é mais leve
será que comigo
será só atriz

focos nas cenas
salas repletas
será que seremos
o que queremos
será que não somos

ah
nem me diz


03.08.2017.

quinta, 24 de agosto de 2017
MAMÃO MADURO

 

no amor o princípio é a liberdade. infinitiva e permitida. a doação e a doeção conjuntas. uma mão, para não ser um mamão, fruto ou filhote, tem de ser duas palavras lidas sem pressa.
uma mão deve não, lavar a outra. mas as outras do outro.
o amor é complicado em si e mais ainda quando tenta se por, tenta se impor em palavras.
nada melhor do que peles e toques, do que olhos sinceros se mirando as íris e retinas e córtex orgânicos e astrais.


16.07.2017.

quarta, 23 de agosto de 2017
DIVINOS


há amores sem adeuses
são as reuniões
de cada um
de cada um deus
que moram em nós

e que se repartem
e repatriam
e acenam mãos
e acertam nãos
se acercam
ou distanciam

há um amor que sei
bem nosso
que sem vergonha
de saber o que é que acham
de nossa filosofia
teima
e se reinicia

há amores sem adeuses
mas também
há deuses que morrem
e aqueles que medram
ou remediam

serão o meu deus ou o seu
os seus, os meus
os que nos arremetem
esses que nos soterram

no silêncio
no sem humor
nos tornam solos
de melancolia

só por fazeres de às vezes
ou de existirem sempre
amores sem adeuses


18.08.2017

Páginas
1 2 3 4 Próxima >  Última >>